Dia do Bibliotecário – Importância de levar seu pequeno à biblioteca.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasil Leitor (IBL) comprovou o que há tempos professores e educadores já sabiam: o acesso de crianças a bibliotecas contribui – e muito – com diversas áreas do desenvolvimento. 

Principalmente para crianças pequenas, o aspecto lúdico está intimamente ligado à aprendizagem, afinal, é brincando que as crianças adquirem uma série de competências – das habilidades motoras à capacidade de socialização.  No entanto, é importante diferenciar um espaço lúdico de um espaço de brincadeira, uma vez que a missão das bibliotecas é atuar na formação de novos leitores e não apenas divertir.

Bibliotecas são, por natureza, espaços coletivos, onde é preciso obedecer a uma série de regras para o convívio com os demais e para manter a própria organização do espaço. Isso permite à criança aprender que tem direitos e deveres e também a vivenciar o uso democrático dos espaços.

O passeio à esse local é uma ótima pedida para os dias de férias ou até para os dias de aula. Com uma variedade literária enorme, as bibliotecas nos dão a oportunidade de conhecer autores e livros que nem imaginávamos! Diferentemente de quando compramos um livro pela internet, quando vamos à biblioteca nos deparamos com outras diversas obras até encontrarmos aquela que procuramos, e essa busca acaba trazendo deliciosas surpresas. Você também pode mostrar para seu pequeno os seus livros favoritos e o lugar onde encontrou eles pela primeira vez. E outra coisa legal é que temos que voltar à biblioteca para devolver o livro emprestado, e duvido que você consegue fazer isso sem voltar para casa com outros tantos livros para ler!

5 Bibliotecas para conhecerem

1 – Biblioteca de São Paulo (São Paulo – SP)

Instalada na área da antiga Casa de Detenção Carandiru, a Biblioteca de São Paulo (BSP) foi inaugurada em 8 de fevereiro de 2010 e possui uma área de 4.257 metros quadrados e um acervo com mais de 40 mil obras, entre livros, discos e filmes. Em reconhecimento ao importante trabalho realizado, a BSP já recebeu premiações como o Prêmio IPL 2016 como Melhor Biblioteca do Ano e o Prêmio Ações Inclusivas 2013 da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Para visitar, basta ir à Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, em São Paulo (SP).

2 – Biblioteca Mário de Andrade (São Paulo – SP)

Inaugurada em 1926, a Biblioteca Mário de Andrade (BMA) foi a primeira biblioteca pública de São Paulo, sendo, hoje, a maior da cidade e a segunda maior do Brasil, além de ser uma das mais importantes bibliotecas de pesquisa do país. Seu acervo conta com 3 milhões de itens, entre livros, revistas, mapas e multimeios – entre eles, a Seção de Obras Raras e especiais, e um dos maiores acervos de livros de arte de São Paulo. Para visitar, o endereço é Avenida São Luís, 235, em São Paulo (SP).

3 – Biblioteca Nacional (Rio de Janeiro – RJ)

Com mais de 200 anos de história, a Biblioteca Nacional (BN) é a mais antiga instituição brasileira e a maior e mais importante biblioteca do país, além de ser a maior de toda a América Latina e considerada pela UNESCO uma das principais bibliotecas nacionais do mundo! Fundada pela Família Real, em sua chegada ao Brasil, a BN conta hoje com um acervo com cerca de 10 milhões de itens, entre livros, manuscritos, jornais, fotografias e documentos. Para conhecer, o endereço é  Av. Rio Branco, 219, Rio de Janeiro (RJ).

4 – Biblioteca da Floresta (Rio Branco – AC)

A Biblioteca da Floresta é um importante centro de pesquisa que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável, disponibilizando um acervo especializado em assuntos e autores da Amazônia e do Acre. Ela está localizada na capital do Acre, Rio Branco, na Travessa Campo do Rio Branco.

5 – Biblioteca Pública do Estado da Bahia (Salvador – BA)

Com um acervo de 600 mil obras, a Biblioteca Pública do Estado da Bahia é a mais antiga da América Latina e a primeira biblioteca pública do Brasil. Localizada na capital baiana, seu endereço é Rua General Labatut, 27.

Receitinhas para fazer com os pequenos.

Aventuras na cozinha são sempre uma boa maneira de entreter as crianças, especialmente quando é preciso ficar mais tempo dentro de casa, como agora.  O passatempo se torna um programa em família e, além de poder comer tudo depois, os pequenos recebem lições valiosas de segurança e independência para levarem consigo por toda a vida.

Esta acabando a criatividade para exercer atividades para as crianças em casa? Ou quer encontrar um interesse em comum e passar mais tempo em família? Cozinhar com crianças é uma ótima alternativa para ambos os casos. 

Outro ponto muito interessante de leva-las a esse mundo da culinária é que você pode incentivar aos que não comem muitas coisas saudáveis a comerem através de receitas que aparentem ser muito gostosas sem deixar de ter uma fruta ou legume no meio.

4 receitinhas fáceis para fazer:

1) Panqueca colorida

Panqueca laranja

Ingredientes:

1 xícara de leite
2 xícaras de cenoura ralada
2 ovos
1 xícara de farinha
1 colher de sopa de óleo
1 colher de café rasa de sal

Modo de fazer: Bata no liquidificador o leite, a cenoura, os ovos, a farinha, o óleo e o sal. Numa frigideira, derreta um pouco de manteiga e coloque a massa e fazer as panquecas.

Panqueca rosa

Ingredientes:

1 xícara de leite
1 ½ xícara de beterraba ralada
2 ovos
1 xícara de farinha
1 colher de sopa de óleo
1 colher de café rasa de sal

Modo de fazer:

Bater no liquidificador o leite, a beterraba, os ovos, a farinha, o óleo e o sal. Numa frigideira, passar um pouco de manteiga e colocar a massa e fazer as panquecas.

Panqueca verde

Ingredientes:

1 xícara de farinha de trigo
1 e 1/2 xícaras de leite ou água
2 ovos
Sal a gosto
2 xícaras de espinafre cru
Salsa a gosto

Modo de fazer:

Colocar no liquidificador todos os ingredientes.
Se ficar muito grossa a massa coloque mais água ou leite.
Coloque cerca de 2 colheres de sopa da massa de cada vez numa frigideira antiaderente e frite por cerca de 2 minutos, ou até parar de borbulhar no meio da massa. Vire e doure do outro lado.

2) Lasanha de Berinjela

Lasanha é um ótimo prato para cozinhar com crianças, pois envolve muita diversão no processo de montagem. Depois de grelhar as berinjelas, peça ajuda aos filhos para montar a lasanha na travessa.

Ingredientes:

  • 3 berinjelas
  • 2 xícaras de molho de tomate
  • 2 ½ xícaras de muçarela ralada (cerca de 300 g)
  • Queijo parmesão ralado a gosto
  • Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 200 °C. Lave e seque e descarte os cabos das berinjelas. Corte uma fatia bem fina de cada berinjela, no sentido do comprimento, para formar uma base e deixar o legume bem firme na tábua. Corte as berinjelas em fatias de cerca de 1 cm, no sentido do comprimento.

Leve uma frigideira antiaderente grande (ou bistequeira) ao fogo médio. Quando estiver bem quente, coloque quantas fatias couberem de cada vez e doure por cerca de 1 minuto de cada lado – não regue com azeite para a berinjela ficar sequinha. Transfira para uma travessa e repita com o restante.

Para montar a lasanha: num refratário de 24 cm x 32 cm distribua uma camada fina de molho (apenas para cobrir o fundo do refratário), disponha as fatias de berinjela, uma ao lado da outra, cubra com mais uma camada fina de molho e polvilhe com queijo muçarela ralado.

Repita, alternando camadas de berinjela, molho e queijo. Cubra a última camada com molho e polvilhe com queijo parmesão ralado. Leve ao forno para assar por cerca de 35 minutos, ou até gratinar. Sirva a seguir.

3) Bolinho de arroz e feijão

Ingredientes:

  • Arroz e feijão cozidos 
  • Azeite 
  • Modo de preparo 

Modo de preparo:

Cozinhe arroz e o feijão com os temperos de preferência. Junte uma colher de sopa de arroz e uma de feijão sem o caldo, amasse levemente e faça uma bolinha. Em seguida, unte uma forma com azeite e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por aproximadamente 5 a 10 minutos.

4) Nuggets de legumes

Os nuggets são sempre um sucesso entre a criançada e, até mesmo, entre os adultos. Práticos, fáceis, rápidos e deliciosos, são ótimos para complementar o almoço ou o lanche da tarde em família. Porém, sabemos que sua composição não é lá muito saudável… Pensando nisso, trouxemos uma versão alternativa dessa receita que é também muito saborosa e bem mais saudável!

Ingredientes:

  • 1 1/2 xícara de batatas descascadas e cortadas em cubos;
  • 1/2 xícara de cenoura descascada e cortada em cubos;
  • 1/2 xícara de abobrinha descascada e cortada em cubos;
  • 1/2 xícara de couve-flor;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 1/2 cebola;
  • 3 xícaras de água;
  • 1 colher de sopa de polvilho doce;
  • 1/2 xícara de farinha de mandioca fina;
  • 3/4 xícara de farinha de mandioca flocada;
  • Temperos e ervas a gosto.

Modo de preparo:

  • Em uma panela, coloque a água, a cenoura, as ervas e a cebola e deixe ferver em fogo médio por cerca de 10 minutos.
  • Acrescente a batata, a abobrinha, a couve-flor e o sal. Cozinhe por mais 15 minutos, ou até a água da panela quase secar.
  • Amasse, grosseiramente, os legumes cozidos com a ajuda de um garfo. Acrescente o polvilho doce e a farinha de mandioca fina, abaixe o fogo e mexa até que a mistura se transforme em uma massa grossa. Transfira para um prato e deixe esfriar um pouco. Coloque a farinha flocada em um prato. Modele os nuggets como desejar, deixe-os não muito grossos, e passe na farinha flocada, de forma que eles fiquem empanados por inteiro.
  • Disponha os nuggets em uma assadeira untada e regue-os com um fio de azeite. Leve ao forno pré aquecido a 250 graus e asse até que fiquem dourados.

Bacana, não é? Espero que tenham gostado te inspirem a levar as crianças mais vezes para a cozinha.