Especial de Páscoa

A páscoa está chegando e sabemos que essa é uma época muito feliz no ano! Para muitas pessoas tem um sentido religioso, enquanto que para outras, é um momento de se reencontrar com a família. É importante refletir sobre qual mensagem queremos que nossos filhos absorvam sobre a Páscoa. Uma excelente oportunidade para passar valores, estimular o respeito às diferenças de credos e culturas, assim como explicar que os coelhinhos e ovos são símbolos comerciais, apenas uma forma divertida e bem gostosa que as pessoas criaram para comemorar essa data! 

Se você também busca transmitir uma mensagem mais afetiva, vamos dividir com você 5 dicas para entrar no clima de Páscoa em família:

1 –  Prepare um café da manhã

Que tal deixar as crianças empolgadas logo cedo com uma panqueca de coelhinho? Ou, ainda, fazer cupcakes especiais?

2 – Orelhinhas de coelho nas crianças

Os pequenos se divertem e adoram se fantasiar mas você não precisa investir em uma fantasia de coelhinho. Só de colocar orelhinhas de coelho as crianças ja se empolgam e entram no clima.

3 – “Caça aos ovos”

Onde será que o coelho deixou os ovos de chocolate de Páscoa? As crianças pequenas amam essa brincadeira. 

Coloque pegadas de coelho pela casa e coelhinhos de pelúcia que levam aos desejados ovos de chocolate 

4 – Atividade com pintura no tema

Você pode simplesmente imprimir vários desenhos relacionados ao tema Páscoa ou, ainda, separar diversos ovos cozinhos para as crianças pintarem com tinta. 

5 – Brinque de preparar as cenourinhas para o coelho

Na noite anterior à Páscoa, convide seus filhos a deixarem cenouras pela sala (ou pela casa) para dar ao coelho que vai trazer os ovos de chocolate. Vocês podem espalhar raspas de cenoura ou cenouras inteiras na sala.

Espero que tenham gostado das ideias ❤️

Sobre o Apadrinhamento

Padrinhos e madrinhas são considerados segundos pais e mães de uma criança e os responsáveis pela orientação, cuidados e criação desde a infância até a vida adulta. Ao ganhar um afilhado recebemos a missão de amar, inspirar, ser presente e e substituir seus pais em caso de necessidade.

Então, é essencial que seja alguém em quem confiamos, por isso, a escolha dos dindos deve ser uma decisão amadurecida e, de preferência, tomada em conjunto. 

Ser padrinho ou madrinha de um bebê vai muito além da questão religiosa, apesar de a oficialização do “cargo” ser feita na igreja, durante o batizado. Os critérios variam de acordo com os valores e crenças do casal.

Mas então, como tomar essa decisão? 

Uma boa dica é aguardar o parto e depois analisar com quem o bebê terá mais afinidade ou quem se mostrará um importante apoio no primeiro ano de vida do bebê.

Não é necessário que seja alguém da família, mas precisa ser uma pessoa que esteja sempre próxima. Também não precisa ser necessariamente um casal. Mas, é importante que a madrinha e o padrinho se conheçam e tenham um boa relação, ou que pelo menos estejam dispostos a estreitar laços por conta do afilhado. Busque alguém que ensine boas lições de vida, um dos aspectos fundamentais em criar uma criança é a orientação para a vida.

O ideal é que os padrinhos sejam convidados com uma certa antecedência (para dar tempo de se prepararem para o curso de batismo, por exemplo) e por meio de uma conversa.

Não é comum, mas pode acontecer de negarem o convite. Neste caso, apenas agradeça a franqueza e honestidade das pessoas (não é qualquer um que está preparado para tamanha responsabilidade, por isso não fique chateado se as pessoas escolhidas não estiverem).

Caso os padrinhos aceitem o convite, você pode entregar o convite formal. Exemplo:

Ser padrinho é… Ter um filho de outros pais!

Chá de bebê virtual

Com a situação atual do mundo, muitos planos foram cancelados. Isso porque não podemos correr o risco de ter uma aglomeração de pessoas com o novo corona vírus no ar.  Mas não se preocupe, em tempos de isolamento social, todos os convidados podem participar sem precisar sair de casa. O chá de bebê virtual pode salvar seu evento e ser tão especial como se estivesse acontecendo presencialmente. 

Como funciona?

 O chá de bebê virtual pode acontecer através de plataformas digitais, como seu computador, celular ou tablet. O que determina a forma como tudo será organizado é a sua criatividade e os meios aos quais você vai recorrer. Antes de fazer suas escolhas, avalie, dentre as alternativas encontradas, qual será mais benéfica para os seus objetivos.

1. Crie um convite bem bonito e monte a lista de presentes.

Tudo começa com a lista de presentes, que será compartilhada com os convidados junto ao convite para que participem do seu chá de bebê online. Alguns sites disponibilizam opções de listas de chá de bebê prontas.

No convite, ao invés do endereço físico, coloque o link da plataforma em que irá sediar o evento. Existem diversas plataformas onde as pessoas conseguem se reunir online, como Discord, Zoom, Skype e até no Google Hangouts. 

2. Convide amigos e familiares.

Depois de fazer o convite, você deve divulgá-lo. Para isso, pode fazer uso das redes sociais da forma como achar mais conveniente. 

3. Receba os presentes.

Quando os presentes da sua lista são de alguma loja específica, o produto costuma ser entregue pelo correio ao endereço determinado pela mãe. Nesse caso, seus convidados terão que arcar com o custo do frete, que costuma ser somado ao valor da compra e, provavelmente, você terá os presentes em mãos depois de um período de tempo indeterminado.

Outra possibilidade que algumas lojas oferecem é a conversão do preço desses presentes em crédito para compras em seus sites. Dessa forma, os pais podem escolher livremente entre os produtos desejados, mas continuam limitados a uma loja exclusiva.

Em alguns serviços para chá de bebê virtual, a lista de presentes inclui produtos simbólicos. Os convidados escolhem um item entre eles, mas você recebe o valor de cada um deles em dinheiro, por transferência para a sua conta bancária.

Depois, o valor pode ser utilizado pelos pais conforme a necessidade e suas preferências. Esse modelo proporciona muitas facilidades a todos os envolvidos. Continue com a gente e entenda as vantagens desse tipo de chá de bebê online.

4. Decoração!

Existem alguns itens que são fundamentais em um chá de bebê, como por exemplo a mesa dos doces, um bolo cenográfico, petiscos e as lembrancinhas. Porém, algumas coisas vão precisar ser adaptadas. A decoração você pode encontrar em sites que entregam na sua casa, lembrando que sempre deve higienizar muito bem as embalagens e peças para utilizá-las. Existem diversas plataformas de delivery, como por exemplo, o IFood, que trabalham em parceria com docerias ou buffets de salgados. É possível então, encomendar seus petiscos, doces e bolos através dessa plataforma. Lembrando também, de higienizar as embalagens. 

Com toda a decoração pronta e arrumada, peça para que seu companheiro ou alguém que more junto, tirar muitas fotos para recordação. Esse momento é mais que especial e é seu e do bebê. Ah! Claro, as lembrancinhas! Elas podem ser mais difíceis de ser entregue aos convidados. Mas você pode optar por fazer uma lembrança virtual (um vale presente) ou então comprar em um site que entregue e fazer uma surpresa para cada um. 

5. Ação.

Depois da decoração estar pronta e tudo organizado, entre no horário e data combinado na plataforma online! Converse, ria e divirta muito. Esse é o seu momento. 

benefícios do chá de bebê online

O  chá de bebê online tem diversas vantagens, como por exemplo, a praticidade e o fato de receber mais presentes (uma vez que não receberá itens repetidos). Além disso, é possível completar presencialmente a lista com os produtos que estão faltando.

Comprar online é fácil e prático. Ninguém vai precisar sair de casa e se preocupar em consultar diferentes lojas para a escolha de um produto bom e financeiramente viável. Além disso, seus convidados que moram mais longe não vão ter que se preocupar com deslocamentos.

O mais importante é não deixar o evento passar em branco! A oportunidade é perfeita para completar o enxoval do seu bebê com a ajuda das pessoas mais queridas.

Com o chá de bebê online, nenhuma desculpa é motivo para perder essa chance, não é mesmo?

Curiosidades sobre o desenho do bebê

Você sabia que os rabiscos fazem parte do desenvolvimento infantil? São importantes para a escrita, coordenação motora, formação de personalidade, impulsionando seu desenvolvimento cognitivo e expressivo.

O interesse das crianças em desenhar, geralmente, surgem a partir dos 18 meses de idade, quando elas começam a fazer sinais gráficos como um meio de expressar suas habilidades. E elas se divertem desenhando!!! 😅

Separamos uma lista de coisas que você talvez ainda não sabe sobre os desenhos do seu filho:

  • Não existe desenho feio. O certo, o erro, o bonito ou o feio são palavras que não existem no universo da imaginação infantil. Mesmo que o desenho não faça sentido nenhum, não faça críticas, isso só vai bloqueá-lo. O ideal é pedir para que a criança fale sobre o seu trabalho, conte o que criou, por que usou aquelas cores etc.
  • Na hora de desenhar, não existem regras. A gente fica meio preso mesmo: é a sujeira, é o desenho que está esquisito ou sem sentido… A notícia é: isso é ótimo para o desenvolvimento dela.
  • O desenho faz a criança conhecer os próprios sentimentos. É através dele que ela coloca pra fora suas percepções de mundo, suas sensações. E isso elas fazem muito melhor do que nós, adultos, que estamos mais preocupados com o resultado e com a forma do que com o processo em si.
  • Antes dos 3 anos, a criança só rabisca mesmo. São as chamadas garatujas, que começam com formas retas e depois ganham contornos circulares. Mesmo esses formatos estranhos são uma forma de comunicação da criança. É como ela enxerga seu mundo e consegue expressá-lo.
  • A partir dessa idade, ela quer mostrar seus rabiscos. Por ter mais noção de coletivo no lugar da individualidade, ela vai perceber que pode oferecer algo ao outro. E aí os “olha, mãe”, “olha, pai” passam a ser frequentes.
  • Desenhos prontos para colorir ou livre expressão? Para a maioria dos especialistas, (colorir desenhos prontos) isso não é arte, já que não permite a criação livre, com as impressões pessoais de cada criança.
  • Estimular é legal. Uma dica bacana é fazer uma “exposição de arte” das obras da criança para toda a família. Essa é uma forma de valorizar a arte do seu filho, além de ser ótimo para a autoestima e desenvolvimento dele. Não é assim que a gente faz quando gosta de um quadro e quer emoldurá-lo, por exemplo?

Dia Nacional do Livro!

Vocês sabiam que existe o Dia Nacional do Livro? Em 29 de outubro celebramos o dia do livro aqui no Brasil, mas sabendo da importância da leitura, todo dia é dia do livro, não é mesmo?

Estimular seus filhos a terem gosto pela leitura e cuidarem bem de seus livros vale a muito a pena. As histórias infantis abrem o mundo da criança para possibilidades incríveis de criatividade e conhecimento. Além disso, a leitura e a escrita são habilidades essenciais para nossa vida.

É muito legal e importante a família e a escola criar o hábito de ler com os pequenos; As crianças pequenas, antes de saberem ler, já podem ouvir histórias, observar as imagens dos livros e serem criativos ao tentar imitar o gesto da leitura dos adultos. Além disso, esses comportamentos ajudam no desenvolvimento cerebral e na aquisição da fala.

É mágico observar a relação da criança com o livro, para isso, o ideal é o livro tradicional, o livro físico, que você pega, cheira, folheia e vai se encantando pelas ilustrações, pelas cores e pelas palavras que ganham forma na imaginação.

Algumas dicas:

  • Você pode deixar seu filho participar da escolha do que vai ser lido. O importante é que seja uma história, um texto que entusiasme você também, para passar isso adiante.
  • Vários especialistas sugerem que você faça vozes especiais para os personagens do livro. Tente, você também vai se divertir.
  • Também vale explorar as imagens do livro, que deve sempre estar virado para a criança poder vê-las.

Clássicos da literatura infantil brasileira:

  • Reinações de Narizinho (Monteiro Lobato);
  • O Menino Maluquinho (Ziraldo);
  • O Meu Pé de Laranja Lima (José Mauro de Vasconcelos);
  • A Bolsa Amarela (Lygia Bojunga);
  • A Bruxinha Atrapalhada (Eva Furnari);
  • Ou Isto ou Aquilo (Cecília Meireles);
  • Marcelo, Marmelo, Martelo (Ruth Rocha);
  • A Arca de Noé (Vinicius de Moraes);

Como comemorar a data com as crianças?

Agora que você sabe a importância do Dia do Livro, que tal celebrar essa data em família? Temos o hábito de comemorar tantos aspectos culturais, como Natal ou Dia das Crianças, então, é válido adicionar mais um momento de diversão com os filhos.

  • Presenteie com livros: As crianças ganham tantos presentes diferentes ao longo do ano. Por que não desenvolver o hábito de presenteá-la com mais livros? 
  • Faça passeios em livrarias: Livrarias infantis são um mundo cheio de estímulos para as crianças que gostam de ler — e para as que ainda estão aprendendo a gostar. Existem livros diversos, além de materiais interessantes para acompanhar a leitura (como cenários, fantoches de personagens etc.).
  • Leiam juntos: O Dia do Livro não poderia passar sem uma leitura em casa, não é mesmo? Incentive seu filho a observar os livros que ele tem e escolher um deles para lerem juntos. Certamente, a brincadeira será tão boa que ele não vai querer parar no primeiro.
  • Visite eventos culturais da cidade: Muitas cidades realizam eventos especiais para comemorar o Dia do Livro. Geralmente, eles acontecem a partir de iniciativas de bibliotecas, museus e outras instituições semelhantes. Confira a programação no seu município para procurar algo interessante.
  • Conheça a biblioteca da cidade: Vale a pena conhecer as possibilidades que as bibliotecas públicas oferecem.

Seguir as dicas deste post promove não apenas a comemoração do Dia do Livro, mas também a inserção da leitura todos os dias!

Atividades e brincadeiras para o dia das crianças!

Ser criança é achar que o mundo é feito de fantasias. A infância é inocência e diversão. É sobre alegria e liberdade.

O dia das Crianças está chegando e nós queremos ajudar todos os atrasadinhos que ainda não garantiram o presente dos pequenos! Além disso, que tal colocar em prática algumas atividades super divertidas para realizar com eles?

Se o dia livre estiver bonito, um passeio ao parque com a família, um piquenique, quebra a rotina e a atividade aproxima pais e filhos. ❤️

Para as crianças menores, conte histórias com fantoches. Improvise os bonequinhos com feltro, dedais e tampinhas, criando personagens com a criança. 

Brinque com massinha. Deixe a criança soltar a imaginação. Massinha nunca é demais, é um dos brinquedos mais lúdicos e estimulantes para a criatividade que os pequenos têm contato durante a infância.

A Lojinha da Vivi deseja de coração um dia recheado de brincadeiras, sorrisos, amor e muito estilo para todos aqueles que sentem orgulho de serem pais, que em breve terão filhos e especialmente para todas as crianças!

E para ficar ainda melhor: com a Promoção Dia das Crianças, você garante looks incríveis em nosso site com descontos progressivos de até 20% com frete grátis e brinde.

Ideias criativas e divertidas para o dia dos pais

Nossa, tempo voa né? O dia dos pais já está aí… Ainda dá tempo de produzir uma lembrancinha super fofa para homenagear o maridão nesse dia tão marcante.

Hoje trouxemos algumas dicas de presentes bem legais e diferentes:  

1 – Ja pensou em uma foto dos pezinhos dos filhotes passando uma linda mensagem? Trocando a frase para Português: “Nós (amamos) você papai.” Fica show!

2 – Provavelmente essa sugestão já não dê mais tempo, mas a ideia fica para o próximo ano. Na hora de fazer a foto é só trocar as letras de “DAD” por letras de “PAI”. 

3 – Cartãozinho feito com as mãozinhas do bebê. 

4 – Sabe aquele copo ou caneca que fica sempre na mesa de trabalho, na mesinha de apoio da cama? Então, que tal preparar um porta-copos caseiro personalizado e cheio de carinho?  

5 – E que tal look igual do papai e do seu filhote? Vai ficar incrível. Por isso, nós da lojinha da vivi separamos algumas camisas sociais do nosso estoque para você conferir e garantir um dia mega especial.  

Como dividir as tarefas de casa com as crianças.

É super comum que os pais, em geral, achem que os filhos não conseguem fazer tal tarefa sozinhos e acabam fazendo por eles, mas ao contrário do que imaginamos, os pequenos são capazes de muito mais, principalmente se soubermos estimulá-los desde cedo. Por isso, aqui vamos falar das tarefas domésticas que os filhos podem ajudar de acordo com sua idade.

Mas é claro que existem atividades também muito importantes para o desenvolvimento dos pequenos, como brincar, ir para escola, descansar e eles precisam ter tempo de fazer tudo isso sem serem sobrecarregados, por isso, as tarefas são divididas de acordo com a idade de cada criança, incluir tarefas em sua rotina é essencial para ajudá-la desenvolver responsabilidade, coletividade, disciplina, independência, organização, auto-confiança, planejamento entre outras.

Fizemos uma lista com sugestões de tarefas que as crianças de cada faixa-etária podem começar a fazer em casa, essa lista serve como ponto de partida para iniciar em sua casa, mas tudo deve ser feito de acordo com a realidade de cada filho e família. E, claro, diferentes tarefas requerem certos níveis de supervisão de adultos.