O Dia Internacional do Câncer na Infância.

A cada ano, cerca de 12 mil novos casos de câncer infantil são diagnosticados no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). O Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil, lembrado em 15 de fevereiro, deixa um alerta. A data visa conscientizar sobre o diagnóstico precoce dos casos na infância e adolescência. Isso possibilita que, até 70% dos pacientes sejam curados e tenham uma vida saudável após o tratamento.  A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que o número de casos de câncer infanto-juvenil deve chegar a 600 mil em todo o mundo em 2030.

Os números assustam, mas também levam uma série de profissionais a investir seu trabalho na acolhida das crianças, tratamento e pesquisa sobre a doença.

Os pais devem estar em alerta para o fato de que a criança não inventa sintomas e que ao sinal de alguma anormalidade, os filhos precisam ser levados ao atendimento médico para relatar a evolução do quadro que, na maioria das vezes, os sintomas estão relacionados a doenças comuns que ocorrem na infância mas, nem por isso, deve-se descartar a visita a um especialista.

O Instituto Nacional de Câncer adverte para sinais de alerta de aparecimento recente. São eles:

  • vômitos acompanhados de dores de cabeça;
  • desequilíbrio ao andar;
  • irritabilidade;
  • dificuldade em se movimentar;
  • dores nos ossos ou nas juntas (articulações);
  • modificação repentina da cor da pele (geralmente pálida);
  • febre frequente ou persistente;
  • perda de peso;
  • fraqueza;
  • sangramento em geral;
  • dores frequentes na barriga;
  • ínguas ou nódulos com crescimento rápido e sem dor, principalmente no pescoço, axílas ou virilhas;
  • suor excessivo noturno;
  • dores de dente sem ter cáries;
  • manchas roxas no corpo ou nas pálpebras;
  • nódulos ou manchas na pele que crescem ou mudam de cor;
  • pressão alta;
  • secreção frequente pelo ouvido;
  • características sexuais adultas precoces;
  • dificuldades de enxergar ou visão dupla;
  • nos olhos: pupila branca ou reflexo de olho de gato.

O tratamento do câncer inicia com o diagnóstico e estadiamento corretos. Considerando a complexidade da doença, deve ser efetuado em centro especializado pediátrico, por equipe multiprofissional, compreendendo diversas modalidades terapêuticas (quimioterapia, cirurgia, radioterapia, imunoterapia, transplante de medula óssea e/ou de órgãos) aplicadas de forma racional, e individualizada para cada tipo histológico específico e de acordo com a extensão clínica da doença.

Considerando que a infância e a adolescência são períodos críticos do desenvolvimento em que, além da formação de hábitos de vida, a exposição a fatores ambientais pode afetar a estrutura ou a função de órgãos ou tecidos, comprometendo a saúde do adulto.

Diagnóstico precoce pode salvar vidas ❤️

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s